História do Pilates

         O Método Pilates foi idealizado por Joseph H. Pilates, que nasceu em 09 de dezembro de 1883 em Mochengladbach,  na Alemanha, seu pai era ginasta e sua mãe naturopata; a mesma acredita no estímulo ao corpo para auto cura sem medicamentos ou cirurgias, preferindo seus remédios naturais.

         A filosofia de cura da mãe e as habilidades físicas do pai foram as grandes influências para suas idéias.  Joseph foi uma criança muito doente, sofria de asma, raquitismo e febre reumática, era uma criança frágil, por isso passou acreditar que o moderno estilo de vida, a má postura e a respiração ineficiente era a causa dos problemas de saúde.

         Dessa forma, dedicou-se a melhorar sua saúde e força, focalizando nas técnicas respiratórias para ajudar contra a asma e começou a se exercitar de calção ao ar livre para tratar seus problemas de saúde, principalmente raquitismo (pela falta de vitamina D).

         Joseph lutou boxe profissional, foi artista circense e ensinou defesa pessoal aos detetives da Scotland Yard, polícia de Londres. Em 1913, viajou para Inglaterra onde se empregou como acrobata de circo.

Em 1914, durante a primeira guerra mundial, foi preso junto aos cidadãos alemães pelas autoridades britânicas e foram confinados na Ilha de Man, localizado na Costa Oeste de Inglaterra. No campo de concentração começou a desenvolver seus conceitos de exercícios que chamou de “Contrologia”, que é o domínio da mente sobre o controle do corpo, coordenando as duas como seu espírito.

         Joseph insistia que todos participassem das rotinas diárias de exercícios, para manter o bem estar físico e mental. Dizem que esses prisioneiros sobreviveram a grande epidemia de gripe em 1918 por causa da boa forma. Nesse período, Joseph desenvolveu suas idéias sobre condicionamento físico e adquiriu experiência como instrutor.

        Em seguida foi transferido  para outro campo de concentração onde se tornou enfermeiro e vigia.

Joseph começou a mostrar sua faceta como inventor, tirou as molas do colchão e prendeu nas cabeceiras das macas para os soldados feridos que não podiam sair da cama se exercitarem. A parir daí começou a descobrir os benefícios de aproveitar a resistência das molas para variar o grau de exigência nos movimentos.

        Após a Guerra, no início de 1919, Pilates foi repatriado para a Alemanha. Em Hamburgo e Berlim aprendeu com os médicos. Decepcionado com a política Alemã migrou para os Estados Unidos em abril de 1926, na viagem conheceu a enfermeira Anna Clara, sua futura esposa.

        Juntos fundaram o primeiro Stúdio em Nova York, localizado no mesmo prédio do New York City Ballet. Ao final da década de 1930, a cidade de Nova York havia se tornado a Meca dos dançarinos. Nessa época, Pilates era conhecido por sua habilidade de “consertar “ lesões de dançarinos. Muitos deles, incluindo expoentes como George Balanchine, Martha Graham e Hanya Holm, estudaram com o “tio Joe”. Jacobs Pillow, onde Pilates ensinou entre 1942 e 1947. Os exercícios de solo (Mat Pilates) foram desenvolvidos nesse período.

 

 

 

 

 

 

 

         Publicou dois livros: “Your health: A corrective system of exercising that revolutionizes the entire field of physical education” e “Return to life through contrology” (“Sua sáude” e  “Retorno a vida através da Contrologia”), publicado em 1945 definindo melhor sua doutrina para o bem estar.

        A Contrologia se tornou um elemento central do treinamento e da reabilitação de muitos dançarinos. Vários deles vieram compor a “primeira geração” de instrutores de Pilates. Entre eles estavam: Carola Trier, Eve Gentry, Ron Fletcher,Kathleen Stanford Grant, Bruce King,  Lolita San Miguel, Jerome Andrews, Bob Seed, Mary Bowen, Robert Fitzgerald, Jay Grimes e Romana Kryzanowska.

Pilates continuou a projetar equipamentos para exercícios, acrescentando uma linha de cadeiras e camas corretivas.              Além da sua invenção mais famosa, o Universal Reformer, outras invenções foram o Cadillac, Wunda Chair, Magic Circle, Foot Corrector, Ped o Pull, Head Harness, Toe e Finger Correctors, Spine Corrector, Ladder Barrel, Guilhotina, Catapulta e vários outros aparelhos que usava para corrigir e melhorar a postura e o controle da respiração.

        Na década de 1950, Pilates aumentou seus esforços para ver seu trabalho acolhido pelos sistemas médicos e educacionais.

       Seu corpo se manteve em forma durante toda a vida, chegou a idade avançada com excelente físico, faleceu em outubro de  1967, aos 84 anos. E após a sua morte o nome passou de “Contrologia” para “Pilates” em sua homenagem. Clara continuou a ensinar e administrar o stúdio, até aposentar-se em 1970. Romana Kryzanoswka concordou em assumir a responsabilidade de administrar o local. Por volta de 1972, o Stúdio mudou-se de sua localização no número 939 da 8º Avenida. Clara faleceu em 1976.

       Dr. James Garrick, Diretor da Ortopedia de St. Francis Hospital em São Francisco, Califórnia, criou uma das primeiras clínicas de medicina da dança, em 1983. Reconhecendo o valor da formação em Pilates. Garrick chamou Ron Fletcher para ajudar no estabelecimento. Ao mesmo tempo, ortopeditas proeminentes da cidade de Nova York começaram a encaminhar pacientes para exercícios pós reabilitação.

       O Método é conhecido em todo o mundo e seus benefícios são estendidos a todas as pessoas de idades, tamanhos e condições físicas diferentes. A visão de Pilates permanece forte a mais de 50 anos. Com seu trabalho agora divulgado em países do mundo inteiro, influenciando milhões de alunos, o sonho de Joseph Pilates finalmente se realiza!!!!.

      “Os benefícios do Pilates só depende da execução dos exercícios. As instruções devem ser seguidas com fidelidade” (J. Pilates).

      “Uma boa postura só pode ser adquirida com sucesso somente quando todo mecanismo do corpo estiver sob perfeito controle. Naturalmente isso é acompanhado de um andar gracioso. Da mesma forma que um bom e suave motor de automóvel em funcionamento é resultado da união correta das partes, para que ele opere consumindo o mínimo de gasolina e óleo, assim também o  funcionamento correto de seu corpo é o resultado direto do conjunto de exercícios da Contrologia, os quais produzem uma estrutura harmoniosa que reflete uma boa forma física pela coordenação e pelo equilíbrio da união de três partes: Corpo, Mente e Espírito."

historia03-pilates.jpg
historia05-pilates.jpg
historia02-pilates.jpg
historia01-pilates.jpg
historia04-pilates.jpg

História do Pilates no Brasil

O Pilates chegou ao Brasil através de Alice Becker Denovaro, que criou em 1991 o primeiro estúdio brasileiro de Pilates. Graduada em Dança pela Universidade da UFBA e mestre em Coreografia pelo Califórnia Institute of The Arts, Los Angeles, foi a primeira brasileira a se certificar para instrução da técnica de Pilates.

Alice Becker Denovaro criou em 1991, o primeiro estúdio brasileiro de Pilates. Graduada em Dança pela Universidade da UFBA e mestre em Coreografia pelo Califórnia Institute of The Arts, Los Angeles, foi a primeira brasileira a se certificar para instrução da técnica de Pilates.

Professora de Pilates do Balé Teatro Castro Alves, adquiriu papel fundamental na preparação dos profissionais dessa companhia. Além disso, Alice introduziu o Pilates na área clinica em Salvador, através do Ambulatório de Dor do Hospital das Clínicas – HUPES – UFBA. Hoje, Salvador conta com mais 20 estúdios em plena atividade, com um número de mais 2000 praticantes do método. Por meio da Physio Pilates, Alice Becker é hoje licenciada da Polestar Education para a América do Sul. Dessa forma, já realizou diversos cursos de formação no Brasil, Venezuela, Uruguai, Argentina, Chile e Equador.

   A partir do trabalho de Alice Becker, surgem novos estúdios. A dançarina Ruth Rachou, tendo desenvolvido uma estreita relação com a Escola de Dança de Martha Graham, em Nova York, passou a freqüentar o Estúdio de Robert Fitzgerald, onde os dançarinos da companhia de Martha faziam as suas aulas de Pilates. Sendo assim, decidiu, em 1993, trazer a técnica para o “Espaço de Dança Ruth Rachou”, em São Paulo.

Em agosto de 1994, Maria Cristina Rossi Abrami, graduada em Educação Física, após ser certificada na Técnica de Pilates pelo Physical Mind Institute, no Novo México, iniciou as suas atividades com Pilates em São Paulo, no CGPA – Centro de Ginástica Postural Angélica.

     

inelia.jpeg

   Em 1996, Inélia Garcia, após ter feito a sua certificação com Romana Kryzanowska, iniciou também em São Paulo os trabalhos com a Técnica de Pilates. Licenciada pelo “The Pilates Studio”, Inélia vem também promovendo cursos de formação no Brasil. Também em 1996, Elaine de Markondes, após um congresso sobre técnicas corporais em Buenos Aires, iniciou suas pesquisas sobre o Método Pilates. Tendo participado de diversos cursos e workshops, começou em 1997 os trabalhos com Pilates, em Curitiba.          Hoje,Elaine é licenciada pelo Physical Mind Institute, ministrando cursos de formação em Pilates.

      Em 1999, finalmente, para alívio de toda a Comunidade Pilates no Brasil, surgiu oficialmente o primeiro fabricante brasileiro de equipamentos de Pilates, a Physio Pilates, com sede em Salvador/BA, trabalhando sob licença exclusiva de Balanced Body® para toda a América do Sul. Atualmente, a Physio Pilates tem clientes em diversos países da América do Sul, como Venezuela, Chile, Argentina, Uruguai e Equador.

     Em 1999 o trabalho chega ao Rio, por intermédio da Physio Pilates. Em Goiás, o trabalho começou em 1999, sendo Adriano Bittar o primeiro fisioterapeuta no Brasil a ser certificado pela Polestar Education, na Técnica de Pilates-Evolved para reabilitação e depois sendo o representante no Brasil pela Escola Fletcher.